.

.

27 de abr de 2011

AS AVENTURAS DE JG - " JG e Arthur em busca do dragão colorido".

Um belo dia JG acordou e notou que havia algo diferente. Estavam faltando as cores em todas as coisas.
Sabe o tempo de nossos avós, quando apareceu os primeiros aparelhos de televisão? Eram todos em preto e branco. Tava tudo igualzinho.
O que teria deixado tudo assim sem cor? Tudo sem graça, sem emoção?
JG não perdeu tempo. Pulou da cama e tratou logo de entender o que estava acontecendo.
Saiu de casa sem mesmo tomar café ou se despedir de sua mamãe.
Logo na rua encontrou seu primo e melhor amigo, o Arthur, que estava também muito confuso devido à falta das cores.
- JG o que está acontecendo? – Perguntou Arthur assustado.
- E o que quero descobrir e conto com sua ajuda! – Exclamou JG decidido.
E os dois saíram correndo a procura da causa da falta das cores.
Eles começaram a observar que as pessoas estavam mais tristes, que as crianças não estavam brincando, que os casais não namoravam e que os passarinhos não cantavam.
Resolveram assistir os noticiários para ver se descobriam alguma coisa e, para espanto deles, as notícias não falavam de outra coisa a não ser da falta de cores e de sua principal causa: a falta de amor e compreensão entre as pessoas.
Nas notícias também falavam de certo dragão colorido que podia salvar o mundo. Esse dragão era diferente. Para começar ele não era verde igual aos outros dragões, ele era especial, era todo colorido. No lugar de jogar fogo pela boca e pelo nariz, ele soprava justamente todos os bons sentimentos que ajudavam a manter o equilíbrio nas relações entre as pessoas: respeito, carinho, amor, compreensão, caridade...
Só havia um problema. Onde encontrar esse dragão tão especial?
JG e Arthur procuraram por todos os lugares e em todos os cantos e nada de encontrar. Foi então que cansados de tanta procura, resolveram parar para descansar sentados no banco de uma praça. Nessa praça também estava um velhinho, bem velhinho mesmo. Os outros meninos brincavam falando que ele tinha mais de mil anos.
O velhinho notou que eles estavam muito cansados e preocupados.
- Qual o motivo de tanto cansaço e preocupação meus meninos? – Perguntou o velhinho em tom de quem queria ajudar.
- Estamos procurando o dragão colorido? – Respondeu Arthur enquanto tirava o suor da testa.
O velhinho então deu uma risada bem gostosa.
- E posso saber onde vocês já procuraram? – Perguntou o velhinho.
- Em todos os lugares onde o senhor puder imaginar. – Respondeu JG.
Foi então que o velhinho falou:
- Meus filhos. O dragão colorido está em todos os lugares onde existam pessoas, o problema é que o deixaram adormecer.
- Como está em todos os lugares e nós não o encontramos em lugar nenhum?- Perguntou JG achando que o velhinho estava mentindo.
- Está dentro dos nossos corações. – Respondeu o velhinho.
- Nos nossos corações???? – Indagaram juntos Arthur e JG.
- E o que devemos fazer para acordá-lo? – Perguntaram ao velhinho.
- E só ouvir o que os corações de vocês falam. – Respondeu o velhinho.
E nossos amiguinhos saíram correndo, falando para todo mundo que eles encontravam, a conversa que tiveram com o velhinho. E as pessoas ao ouvir começaram a pensar como elas estavam agindo.
Então nossos amiguinhos notaram que aos poucos as pessoas mudarem. Os inimigos estavam fazendo as pazes, as pessoas estavam perdoando as outras, os mais novos respeitando os mais velhos, as pessoas amando umas as outras. Os casais voltaram a namorar e até os passarinhos voltaram a cantar.
De repente, como em um passe de mágica, as cores voltaram bem mais vivas de bonitas e nossos amigos ficaram felizes por terem podido ajudar a trazer de volta as cores para  o mundo e para os corações das pessoas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário